A dança da alegria

A dança da alegria - CA Ribeiro Neto

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

A sílaba perdida

Eu estava com saudade de postar uma poesia por aqui; e como não levo minha poesia a sério, mostro-a a vocês pelo blog!

A silaba perdida


Solitário sou,
mas não me julgue,
porque por mais que assim perdure,
ser só
é diferente de sozinho.


Ser sozinho,
como demonstra o diminutivo,
é uma forma de carinho consigo,
uma solidão carinhosa,
atraente, charmosa,
um estado de espirito
que quando se quer, mandamos embora.

Já estar só
é tão só,
que até a sílaba, deprimida, se indica,
entre espaços, aflita, perdida.


CA Ribeiro Neto
------------------------------------------------------------

* Próxima semana, última postagem do ano, começarei uma tradição: postar a lista de todos os livros que li no ano, em ordem dos que mais gostei para os que não tanto...
------------------------------------------------------------

ESCUTANDO NO MOMENTO: Lágrimas Sofridas - Los Hermanos

LENDO NO MOMENTO: Caetés - Graciliano Ramos - pg. 50 // Dom Casmurro e os Discos Voadores - Machado de Assis e Lucio Manfredi - Cap. 58


Boa Sorte

5 comentários:

Freddy Costa disse...

Carinhosa...
Atraente...
Charmosa...

Até a solidão cai nos braços deste safado!




Promessas literárias de 2011: Lançar um livro e postar toda quinta.
E tenho dito!
Não que isso valha muita coisa...

Thiago César disse...

sempre preso à logica neh carlim! hehe... mas blz, juntar as coisas eh interessante!

lucas lima disse...

tens razao,eu sofro de tudo isso,maravilhoso texto, como sempre,bom natal!

Zeto disse...

Macho como assim o assunto é sempre o mesmo? e qual? hehe

A moça da flor disse...

olhaí bem interessante essa!
gosto dessas brincadeiras com palavras!
gostei mesmo!