A dança da alegria

A dança da alegria - CA Ribeiro Neto

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Insônia Avulsa

Chegamos ao final da série 'Pequenos Textos, Grandes Recados' com um texto que fiz especialmente para essa série. 'Insônia Avulsa' é a descrição de um momento, um momento que certamente todos já passamos. Ou vamos passar.


Insônia Avulsa


Preto. Teto. Celular. Nada. Hora: 2h 29 mim. Maldita insônia. Companheira fiel de quem quer ficar sozinho. Cachorro de guarda que afasta o sono de quem só quer um momento de fuga. Celular. Nada. Hora: 2h 30 mim. Opa! 2h 31 mim. Pulga que insiste em sugar seu sangue. Por mais que esperneie, ela está lá. Calor. Me levantar para beber água. Lembrei que minha garganta está presa. Nada passará. Celular. Nada. Hora: 2h 33 mim. Uma ligação, uma mensagem, nada. TV? Rádio? Sem saco. Celular. Nada.

Carlinhos Ribeiro.

----------------------------------------

* Federalismo: eu gosto de ti.
* Na próxima semana começarei a postar aqui um conto grande que tenho, que fala de política, amor e comédia.
* Precisa de mais alguma coisa?

* Eu tou bem, e vocês?
----------------------------------------

ESCUTANDO NO MOMENTO: Punto - Jovanotti
Boa Sorte

8 comentários:

Marcella disse...

Não sabia que você gostava de texto nesse estilo... ou teria sido um experimento?
Acho que faltou um pouco mais de inquietude, mas cada um é cada um.

Thiago César disse...

tu tem pulga, seu fela?!
HAHAI!

dae, vira-lata!

Paulo Henrique disse...

lembra o que você fala, que escreve poemas no celular à noite, já na cama.

vilminha disse...

oi carlinhos, Já tive muita insonia, aliás sirvo pra guarda noturno ou pra dona de boate de tanto que o meu biologico gosta de ficar acordada a noite e dormir pouco de dia. Mas vim aqui devido ao meu Blog ter lotado me vi obrigada a criar um novo então estou de Casa nova "COISAS DE VILMINHA II" e espero que você mude junto comigo. meu novo endereço: http://vilmasouza.blogspot.com/ Aguardo sua visita seus comentários e o carinho de sempre. Beijos e um ótimo final de semana.

Joyciana Melo disse...

Nossa a quento que não lia algo teu!
E como foi bom poder fazer isso de novo! :)
És bom, mocinho!

:***

Hermes disse...

Me lembra muito Milton Dias. Entre a Boca da Noite e a Madrugada tem um capítulo só pra crônicas sobre a madrugada, não sei se você leu, mas se no tiver visto ainda, veja. Vale a pena, são as únicas boas, via de regra. Poucas outras se safam.

Marcella disse...

deu uma canseira essa sua insonia...
=/
inda bem que eu num sofro dessas coisas...
ainda neh...
=p

belo texto
bela aflição!!!

pedro disse...

Esto com sono...

muito sono...

...

Adorei o texto. E a série! \o/