A dança da alegria

A dança da alegria - CA Ribeiro Neto

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Pranto, um santo remédio

Continuando a série Pequenos Textos, Grandes recados, chego na fase das inéditas. Os próximos e últimos 3 textos desta série são novos e que estão fazendo parte de um novo momento meu, bem diferente das minhas poesias mais antigas. 'Pranto, Um Santo Remédio' tentar dá um pouco de crédito ao choro.

Pranto, Um Santo Remédio


Chorar faz bem,
Mesmo sem razão de vir.
E se insistir em voltar,
É pra retomar o que faltou,
Seja amor ou saudade.
Na realidade, o pranto
É um santo remédio,
Um colégio do que não fazer,
é se entreter consigo mesmo,
Um desejo que muitos queriam ter.
Porque sofrer sem chorar
É batalhar sabendo que irá perder.

C. A. Ribeiro. Neto
---------------------------------------

* Sem novidades mesmo.
---------------------------------------

ESCUTANDO NO MOMENTO: Mil Perdões - Chico Buarque
Boa Sorte

5 comentários:

Thiago César disse...

eh oh!

Imcompreendida disse...

Com certeza, "pranto é um santo remédio", eu que o diga...

Adorei o: "você é luz"... rsrrs

Um abraço,

Paulo Henrique disse...

O choro é mesmo um descarrego.

"Um colégio do que não fazer".É, o pranto também é um momento de reflexão.

Hermes disse...

A há, esse eu já tinha lido.
O que eu acho melhor no choro é o gosto das lágrimas.

Pedro Lindão disse...

com certêz!