A dança da alegria

A dança da alegria - CA Ribeiro Neto

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Eu te amo

A poesia 'Eu te amo' foi uma reflexão sobre algo que escutei já faz um tempo, não sei onde. Irão entender ao ler o texto. A série 'Cá entre nós' é indefinida, visto que eu não sei quantas poesias se enquadram nela, mas verei quantas entrarão. Nessa série, entra poesias que são frutos de reflexões.


Eu te amo


Certa vez ouvi falar
Que não deveria qualquer poeta
Poder intitular uma poesia
Com a frase 'eu te amo'.

Mas e se eu quiser expressar
Esta frase tão direta,
Como eu poderia fazê-lo
Sem ficar me rodeando?

Aliás, tenho eu, o direito de escrevê-lo
Ou existe algo que me impeça?
Preciso de alvará ou credencial
Para afirmar que estou amando?

Digo-te com uma certeza
Adquirida com minha experiência modesta
Todo poeta deveria ter uma poesia
Com esta frase a intitulando.

CA Ribeiro Neto
----------------------------------

* Férias já perto de acabar, cuidar em fazer o que preciso...
* Nada mais.
----------------------------------

ESCUTANDO NO MOMENTO: Com a Perna no Mundo - Gonzaguinha
Boa Sorte

5 comentários:

Hermes disse...

O amor, tema que nunca deixará de ser atual. Não existe um poeta que nunca falou dele...Aliás, não existe ninguém que nunca tenha amado. É, todo mundo deveria ter um "Eu te amo." e um saco de bolinha de gude para biçar o coração das cocotas!

Hermes disse...

bila*

Thiago César disse...

eh o novo, biçar...

Paulo Henrique disse...

Ainda bem que tu não seguiu esse conselho. Isso só pode ser coisa de gente besta, que acha que não pode haver simplicidade numa poesia.

Pedro Gurgel disse...

É verdade. Vou escrever uma com esse título, então!!! Gostei muito dessa poesia. Bem Carlinhos, simples, profunda, direta e fantástica!

Valeu.

Obrigado pela dica e pela poesia!