A dança da alegria

A dança da alegria - CA Ribeiro Neto

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Enfim

Quero ver o que entendem dessa poesia!

ENFIM

Me iludí
Me metí onde não devia
Me perdí
Permití cegar com o dia
E quase ví
Eu cair numa neblina
Não resistí

Vivo
Sobrevivo em cima da linha
Vibro
Equilibro a minha caída
Sem sentido
Sei que a queda é prevista
Mas insisto...

Me maltratam
Travam uma luta com meu corpo
Batalham
Batem até eu me fingir de morto
Me acabam
Expresso alguma coisa com o rosto
Enfim, nada.

CA Ribeiro Neto
-----------------------------------

* O meu outro blog www.aondeeuestavamesmo.blogspot.com foi reativado!
* Vivinha postou semana passada e Fauzinha, nova integrante do blog, postou essa semana!
* Próxima segunda serei eu!
* Próxima semana também começa as aulas! \o/
* Vamos curtir o Pré-carnaval de Fortaleza!!!!!!!!
-----------------------------------

ESCUTANDO NO MOMENTO: Pérola Negra - Luiz Melodia
Boa Sorte

6 comentários:

Thiago César disse...

arri egua, carlim!
nada mah?!
tah pior q eu...

:P

Imcompreendida disse...

Eu acho que vc quis dizer que se apaixonou... kkkk

Um abraço,

Vilminha disse...

Sei não Caarlinhos sé for pra definir a poesia em si pelo que esta escrito eu acho que pode ser definido sobre eu tremenda bebedeira. Mas se é pra definir o momento que você esta passando sobre as suas emoções, sobre a sua sensebilidade neste poema aí não vou arriscar um palpite, porque teria que definir cada estrofe e isto seria muito custoso e talvez possa desnudar muito as suas emoções e são tantos detalhes em uma só linha que acho melhor ficar com o primeiro palpite. kkkk.
Beijos e um ótimo final de semana com muita alegria paz, amor e felicidades daqueles momentos de emoções sem fim ou até que enfim.

Vilminha disse...

opa quis dizer sobre uma tremenda bebedeira.

Hermes disse...

Já te disse o que achava...mas chegaram bem perto

Joãozito disse...

Cara, só pelo "tente passar pelo que estou passando" do Luiz Melodia, já posso definir alguns traços. heheh... Acho que não somente a música, mas pela forma direta como vc escreveu. Creio que se trate de uma eterna jornada da vida que se "metamorfosia" a cada dia e dela nos resta essa batalha.

=)

Como diz o título, Enfim.

Ah, gostei muito, bem sonoro ele. Abração Carlin, valeu pela força também.