A dança da alegria

A dança da alegria - CA Ribeiro Neto

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Verde, cor de alerta

Como penúltima poesia da série 'Cá entre nós', 'Verde, cor de alerta' foi uma das primeiras poesias que fiz, por tanto, não liguem para algumas coisinhas que tem nela, tipo repetição exagerada de umas palavras. Ela fala da minha cor preferida - o verde - e a relação que ela tem com a esperança e a natureza.



VERDE, COR DE ALERTA

O verde é a cor da esperança.
A esperança é a ultima que morre.
O verde, então, é o ultimo a morrer.

O verde é a cor da natureza.
A natureza está morrendo.
O verde, então, está à padecer.

O verde, que é o ultimo a morrer,
Está morrendo.
A natureza é a ultima que morre.
E a esperança?
A esperança é que está morrendo.

De verde, o ser humano só pode ter os olhos.
De esperança, o ser humano só pode ter a mente.
De natureza, o ser humano tem a sí.


CA Ribeiro Neto
................................................

* Ah, o carnaval! Ficarei em minha Fortaleza querida!
* De dia, pensando na vida, a noite, só não pensando na vida!
* Divirtam-se!
................................................


www.aondeeuestavamesmo.blogspot.com
Tá com um pequeno atraso, mas é bom que assim, quem não leu, pode ir lá ler os textos já postados.
.................................................

ESCUTANDO NO MOMENTO: São Gonça - CD Crú - Seu Jorge

Boa Sorte

4 comentários:

Thiago César disse...

mermaaaaao, eh a noooova!
:P

Paulo Henrique disse...

Só pode ser uma das primeiras mesmo, mas o jogo de idéias tá legal.

Aliás, quando foi que tu começou no exercício da escrita, digo literária?

Um abraço e um ótimo carnaval.

Paulo Henrique disse...

Vai ter APPLE hoje? Eu perdi meu celular, então se tiver ou não liga para 87799036

Pedro Gurgel disse...

O.O!

É o novo mermo!!!!

=D