A dança da alegria

A dança da alegria - CA Ribeiro Neto

quinta-feira, 26 de março de 2009

A Chacina

Encerrando as comemorações de aniversário do meu blog, posto a minha primeira prosa. 'A Chacina' é a minha primeira tentativa de crônica, como também a minha primeira tentativa de fazer uma comédia. Além de encerrar as comemorações do aniversário do blog, ela também inicia a próxima série: 'Tentativas de comédias'.


A Chacina


Ele olhava tudo aquilo de forma abismada, achava impossível acontecer o que aconteceu; a polícia chegou e o levou para a delegacia para fazer um depoimento.

Uma delegacia típica, fedorenta, varrida - mas não limpa -, paredes sujas e móveis antigos. O delegado foi bem direto ao perguntar o que ele fazia naquele local.


Ele passou as mãos no rosto e escorregou uma delas até o queixo, enquanto a outra foi para a cintura. Ele estava suado, com alguns ferimentos leves e sangue na roupa.


Aquele homem ali, em frente ao delegado, olhava fixamente a janela da sala, vendo o pouco sol que entrava por ela. Ficou muito tempo calado, sem nem se mexer, só, com a mão no queixo.O delegado já estava perdendo a paciência e repetiu a pergunta:

- Que diabo você estava fazendo ali para acontecer esse crime?


Ele olhou pro delegado e quase naturalmente falou:

- Eu estava brincando... foi um acidente... fugiu do meu controle e foi isso...


Nesse momento, ele não estava mais abismado, estava até calmo. Depois da resposta dele, o delegado perguntou:

- O senhor gostaria de nos contar o que aconteceu?


Ele se mexeu na cadeira, fez como quem fosse se levantar, percebeu a mão do policial indo para a arma e então, desistiu de ficar em pé.

- Foi um acidente, não vou falar mais não... Quero falar com minha família e chamar um advogado!

- Pois ligue para quem quiser naquele telefone e espere naquela sala.


Ele já estava saindo, quando resolveu tirar uma dúvida. Se virou, olhou para o delegado e indagou:

- Eu matei sete gatos, vou responder por 49 assassinatos ?

CA Ribeiro Neto
............................................

* Se vocês esboçarem ao menos uma mexidinha em um dos lados da boca, já fico feliz...
* Nunca pensei que aprenderia mais de Aquiraz pesquisando em frente a um computador do que indo até lá...
* Planejamento urbano é de arrancar os cabelos!
* Só isso!
...........................................

www.aondeeuestavamesmo.blogspot.com - tem um texto ótimo da Fauzinha lá e segunda deve ser um meu!
www.vivipsico.blogspot.com - A Vivinha escreve otimamente bem!
...........................................

ESCUTANDO NO MOMENTO: Tiro de Misericórdia - João Bosco

Boa Sorte

4 comentários:

Hermes disse...

Você estava drogado no dia que escreveu, fato.
Nada é novo para mim...ja li ahauha. Essa crônica é ótima, uma das minhas preferidas.kkk
E bem estranha também. Abraço

Thiago César disse...

mash, tem um Q de comedia sim, mas se tu nao falasse q foi soh comedia mesmo, eu pensaria em sarcasmo...
parece kerer dizer outra coisa, nao sei bem o q, mas parece...
embora na verdade nao diga, pois tu falou q era soh comedia mesmo...

e sobre a viagem à Aquiraz. talvez vc nao tenha aprendido o q pretendia, mas certamente aprendeu outras coisas sobre lah q nunca iria aprender soh peskisando no PC.
como por exemplo, como eh a brisa de lah, como eh o cheio, como sao as garotas, as pessoas, o sotake...
essas coisas que os trabalhos de faculdade nao pedem... hehe!

Imcompreendida disse...

Eu já tinha lido, eu acho... rsrsr

Mas, na sincera Carlinhos, não percebi a comédia, só a crítica... acho que vc precisa se dedicar mais um pouco...



Um abraço,

Paulo Henrique disse...

É,houve aquela mexidinha sim, mas pareceu mesmo foi um sarcasmo (o que não deixa de ser engraçado,às vezes) ou uma crítica.