A dança da alegria

A dança da alegria - CA Ribeiro Neto

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Agora não tem mais desculpa

Última crônica que escrevi, 'Agora não tem mais desculpa' fala das possibilidades de se ler, aproveitando tempo não tão aproveitáveis! Fez muito sucesso com quem já leu, vamos ver se vocês gostam. A série 'O Recado está dado' tem mais 3 textos a serem postados e tem mais um de reserva, caso algo que espero realmente aconteça. Este só será postado se esse algo acontecer.


Agora não tem mais desculpa




Escrevo esta crônica para iniciar uma campanha. Muitas vezes, quando incentivo alguém a ler, dizem-me que não há tempo para isso. O mundo não dá tempo para leituras e é preciso correr atrás do “bendito” dinheiro para, quem sabe, passar uma vida comprando livros para se ler na aposentadoria – se a tiver.

Enquanto isso, as estantes ficam entupidas de livros apenas folheados, servindo, algumas vezes, como guardadores de dinheiro; de telefones que o(a) parceiro(a) não podem ver etc. Agora chega! Isso tudo é invenção de quem está arranjando desculpas, não para mim, mas para si. Quando se quer ler, arranja-se tempo de qualquer jeito. O que quero é que aproveitemos melhor os nosso horários. Vejam como não peço muito:

Quanto tempo você perde em engarrafamentos? Bastante, com certeza. Analisarei aqui dois tipos de transportes: o carro e o ônibus.

Na hipótese do carro, se você estiver acompanhado, dando carona a alguém, converse com a pessoa, deixe para ler num outro momento. Mas se você estiver sozinho, não é pra ler dirigindo, pelo amor de Deus! É pra ler nos sinais vermelhos, nos longos engarrafamentos. Nesse caso, é preciso, no entanto, uma leitura mais leve, que não atrapalhe sua atenção no trânsito. Um livro de contos ou crônicas. Até auto-ajuda serve.

Se você não possui automóvel e anda de ônibus, a dica seria mais ou menos a mesma, porém, avanço ainda mais. Se você não for dos mais desligados, pode ler já na parada de ônibus, enquanto a sua linha não vem. Se você é mais desligadão – aqui vale a autocrítica – é aconselhável não ler agora, para, assim, não deixar o busão passar. Dentro do transporte, todos sabem que ler com o veículo em movimento pode prejudicar a visão, mas se você consegue um assento, nada impede de você ler um livro nos engarrafamentos. Com essa cidade de trânsito caótico, é tempo de sobra. Aí cabe um livro um pouco mais complicado, contanto que não perca a noção espacial para não passar de seu destino. Contudo, se você não conseguir sentar-se, eu já não aconselho ler, pois dificultaria a sua sustentação – apesar de que eu já vi pessoas lendo em pé, nos ônibus, então, fica a seu critério. Aqui também só cabe a proposta se estiver desacompanhado, entre desconhecidos. Veja bem, não estou pedindo para se individualizar ainda mais. Perceberam que esse parágrafo é o maior de todos? É, muita prática, amigo...

Já vi pessoas lendo enquanto andam a pé, mas eu também deixo a critério de vocês. A possibilidade de topar, chutar algo, até mesmo cair, aumenta significativamente.

Se você ainda for aluno, universitário, de preferência, pois este tem mais liberdade de escolha, caso esteja num aula chata e você não esteja com nenhum pingo de interesse, porque não ler um livro? Melhor que conversar e atrapalhar os interessados na aula. Importante aí, a discrição, afinal, alguns professores podem se incomodar com tal ato.

Pessoal, eu já fui noveleiro, sei como é, mas convenhamos, qual a graça de assistir algo que o final é sempre o mesmo. Os bonzinhos terminam felizes para sempre – doce ilusão –, todo mundo se casa – tremenda ilusão – e os vilões são divididos em três grupos: os que morrem, os que se dão bem e os que são presos ou internados. Eu lhe garanto que livros tem uma variedade bem maior de possibilidades. Sem falar que, para quem sofre de insônia, livro é um ótimo remédio, pois das duas, uma: ou terá muito tempo para ler livros, ou o livro dar-lhe-á sono.

Mais uma dica, se seu trabalho não exigir muita agilidade e movimentação – como um escritório, por exemplo –, e se você tiver algum período, por mais que seja curto, para dar uma corridinha ao livro, faça. Além de aprender mais, você ainda faz uma média com o patrão, que certamente gostará de um empregado tentando aprender, o que certamente traz benefícios para o seu desempenho.

Agora, a minha dica principal. Leia em filas de banco, pagamento, em espera para consultas médicas etc. Obviamente essa dica serve apenas para os que vão para filas constantemente – meu caso. Porque ficar horas numa fila, olhando para o nada, para a cara das pessoas que também estão sem ter o que olhar? É um momento que, dependendo da segurança do local, você pode se dedicar mais profundamente para a leitura, tendo como única preocupação, apenas olhar se a pessoa a sua frente andou, para acompanhar a fila. Você aproveita um tempo que não seria bem aproveitado e ainda transforma um momento que sempre é chato – quem gosta de passar horas numa fila para, quando chegar a sua vez, ter que dar dinheiro? Se fosse ao menos para receber... – em outro bem mais proveitoso e, no mínimo, mais interessante que olhar para pessoas entediadas.

Pois bem, está feita a campanha: Agora Não Tem Mais Desculpa, Leiam Até Dar Tontura! Sempre que puderem, leiam mais, garanto que nada perderão.



CA Ribeiro Neto
--------------------------------------

* Amanhã é 2010 e que tudo seja melhor do que em 2009 já foi.
* Blogs de Quinta com novas adesões, penso em estipularmos um máximo de 15 integrantes. O que vocês acham?
* Tudo de bom e de sorte para vocês!

ESCUTANDO NO MOMENTO: A Carne - Seu Jorge (Farofa Carioca) e Fagner

LENDO NO MOMENTO: Almanaque Armorial - Ariano Suassuna - Pg. 42 - Livro sensacional

Boa Sorte


9 comentários:

Hermes disse...

Isso é verdade, as pessoas so dao desculpas dizendo que não dá tempo, na verdade so o que tem é tempo. Mas preferem assistir novela kkk ou pior, ficar na fila sem fazer nada, ou no engarrafamento buzinando para os 100 carros da frente andarem. Ficou muito boa a crônica, mas acho uqe ler no sinal vermelho é tenso má, a nao ser que seja só umas linhazinhas.

Marcella disse...

Ah! Foi a que você leu aqui...

Saudade do grupo...
:/

Marília Maia disse...

Não tenho mais desculpas, vou ler em filas de banco, rsrsrsrrsrsrs. Gostei da parte:"O mundo não dá tempo para leituras e é preciso correr atrás do “bendito” dinheiro para, quem sabe, passar uma vida comprando livros para se ler na aposentadoria – se a tiver." Eu conheço gente que faz isso...
mas enfim, muito bom o teu texto Guto... BRigada pelos comentários no meu blog...Valeu pelo incentivo...
Beijão!!!

Thiago César disse...

interessante as dicas, mas pra mim soh vale a da insonia... hehe!

quanto ao maximo de 15 nos blogs, num vejo necessidade de estipular nada nao... o maximo q pode acontecer eh o q jah acontece. as pessoas nao comentarem no blog de todos devido à grande quantidade... mas em outra oportunidade, em outra semana, comentam... enfim, minha opiniao!

Gi disse...

pra mim ninguém tem que ler por obrigação... tem que ler porque gosta...

se tem todo o tempo do mundo mas não gosta de ler, fazer o que?

e isso não parece uma crônica... parece um sermão! rsrs

Gi disse...

pra mim ninguém tem que ler por obrigação... tem que ler porque gosta...

se tem todo o tempo do mundo mas não gosta de ler, fazer o que?

e isso não parece uma crônica... parece um sermão! rsrs

Paulo Henrique Passos disse...

Com tudo isso, fica difícil mesmo dá alguma desculpa pra não ler. Mas o foda é que, mesmo com tudo isso, a desculpa persiste porque a verdade é que não gostam de ler, então...

A moça da flor disse...

bueno...
acho que essa questão passa por uma questão cultural da realidade brasileira, que é a falta de incentivo e valorização da educação. A começar pelo preço dos livros, pela mídia que só valoriza a futilidade e o consumismo. Mas enfim, ainda temos nosso livre arbítrio. Continuo acreditando no poder do conhecimento e todas as nações com o mínimo de esperteza tratariam "de dar o gás" nisso! hehe

Voltando pessoal...
Beijo aí seu CA.

Anônimo disse...

Essa foi pra mim... sempre pego emprestado mil livros e leio a metade de cada um... 'por falta de tempo' hehehe