A dança da alegria

A dança da alegria - CA Ribeiro Neto

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Resposta da Saudade

Enquanto meu pc não volta, posto o que escrevo ultimamente. Resposta da Saudade veio a partir de um caso que me aconteceu. Minhas amigas da Casa de Cultura Portuguesa marcaram de se encontrar para comemorar o aniversário de uma delas, Catarina, e eu não pude ir. Depois de uns dias eu recebo uma poesia linda, de Sany Medeiros:

Oh! Poeta da minha saudade!
Onde estás? Onde se escondes?
Bem sei q em meio a livros!
Cruéis objetos de meu apreço,
Que agora me apunhalam pelas costas!
Que agora furtam a tua atenção de mim!

Porque junto? Por que separados?
Porquê com acento! Por que que eu não me assento?
Porque me revolto! E me invoco! Não aceito!
Não assimilo que felizes manhãs portuguesas
Agora são apenas gélidas lembranças de um distante passado!

Me esquecestes!

Adeus!

Então, escrevi a resposta na hora:

Resposta da saudade


Sua poesia é bela demais!
No entanto, não é como julgas!
Espero que descubras
Que te admiro mais e mais.

Se a constância da rotina
Tirou-me da suas manhãs
Não tire conclusões vãs
De que saí, também, da sua vida.

Um físico cujo nome já esqueci
Ensinou-me que a matéria não finda
Permanece e se transforma ainda
No que é conveniente se permitir.

Assim sendo, não se iluda
Com a distância que agora se declara
É apenas uma superfície rasa
Do que não desaparece, só muda, muda.

O essencial - amor, carinho
Este está intacto
Não seria uma falta de contato
Que me privaria deste mimo.

Mesmo assim, não nego minha culpa
Desapareci, na primeira oportunidade,
Não por assim querer ou vontade,
Mas por circunstância avulsa.

Peço desculpas e firmo o compromisso:
Estarei presente num próximo momento,
Se perdoar-me, conforme passar o tempo!
eu agradeceria imensamente por isso.


CA Ribeiro Neto
------------------------------

* Grupo Eufonia está bem lá na Bibl. Dolor Barreira!
* Pela falta de pc, as fotos do topo do blog ficam mais escassas, assim, a da Wanessa continua mais uma semana!
------------------------------

ESCUTANDO NO MOMENTO: Barulho do ventilador, agora da lan house.
LENDO NO MOMENTO: A Revolução dos Bichos - George Orwell - pg. 68.

Abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim.

8 comentários:

Herbenia Freitas Ribeiro disse...

os dois poemas sao lindos. Expressao de uma vivência. Melhor ainda.

Sany disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sany disse...

Se poema é o que vem do coração, eis 2 poemas, brincalhões, mas com a mesma origem.

Soares de Sousa disse...

Dois poetas maisculos! Saudade boa a de vcs, nota-se que há um cuidado, um carinho muito bom entre vcs. Que permaneçam eternos.

Soares de Sousa disse...

jabulani pergunta: quem é fabio paulino? hehehehehehe abraço!

Giovana disse...

Nossa, Carlinhos..

que delícia de ler essas duas poesias... quem dera pudesse todos se comunicar dessa maneira tão poética.

Patty disse...

podem aguardar a minha resposta rsrsrsrs meus amores lindosssss amigos eternos pq foram sementes de amor plantadas em nossos corações com as melhores vivencias possiveis!!!bjos

.Emily~ disse...

"Um físico cujo nome já esqueci
Ensinou-me que a matéria não finda
Permanece e se transforma ainda"
É Lavoisier, e foi um químico!